Minha foto
Sempre adorei imagens, minha vida! Cinema me fascina, crianças me conquistam, um olhar me apaixona, a madrugada me chama, o vento me acalma, a chuva lava minha alma, a música me completa, a lua me encanta, o samba me requebra, o erro e as críticas me ensinam, o amor me intensifica, adoro arriscar, aprender, amo viver! Essa sou eu, turbilhão de emoções! Lucíola Villela

terça-feira, março 02, 2010

"Sobre a liberdade"... (texto de Marla Queiroz)

*
"Impor limites não é uma estratégia, não é uma falta de liberdade, é uma libertação
É preciso se conhecer muito e ter muita sensibilidade e respeito por si e pelo outro para ter a sinceridade de dizer: comigo você só poderá chegar até aqui. Porque o meu limite acaba sendo o de alguém também.
É como um aviso: se você tentar ir além, vai invadir, estragar, tentar corromper e eu não quero, não deixo. É pedir pro outro que desenvolva certa sensibilidade.
Não há mal nenhum em saber dizer que a gente só pode, por enquanto, ir até aquele determinado ponto. Isso é de um profundo respeito por todo mundo. Quem sabe impor limites aprendeu a dizer um não sincero, em vez de dizer sim e fugir depois agoniado deixando alguém num deserto de dúvidas sobre o que possa ter acontecido. Quem aprendeu a impor limites, aprendeu também a não se magoar com os nãos sinceros que recebeu, mas a agradecê-los.
Quem acha que ser livre é não ter limites, acaba sendo escravo de um comportamento, de um vício, de uma alegria, de uma convicção, de um relacionamento que não se pontua nunca. Isto é limitador. Ser livre é saber estabelecer limites dentro daquele contexto e ainda assim poder olhar pro mundo e para si próprio com uma visão ilimitada:_o que significa saber que tudo é impermanência: estou e quero algo assim hoje, este é o limite agora, mas tudo é provisório porque eu posso tudo e respeito o Universo que me permeia, e quero estar aberto a todas as outras possibilidades. Quem aprende a impor limites, também aprende a compreender o mundo, as delimitações, as deficiências alheias e as próprias. E quando seria uma situação de mágoa, sabe que por mais que lhe pareça desagradável a atitude do outro, isto deve ser o melhor que ele tenha a oferecer naquele momento, é o seu limite, o que não o reduz a ele... "
*
Marla de Queiroz
*

Adoro os textos de Marla, esse em especial, acredito ser importante não esquecermos de nos respeitarmos, isso é liberdade!!

*

Lu Villela ;)

5 comentários:

Lu Dantas disse...

Lindo, amiga! Sabe que estou sentindo faltas de textos seus. Com suas impressões. Vai! Vou ficar esperando!

Te amo! Saudades já! Beijocas

Amiga disse...

Oieee achei seu blog atraves de outros, amei vou seguir viu?? Depois da uma passadinha no meu!!!
beijocas!!!!!!!

Arthur disse...

Achei seu blog nas sugestões do Blogger. O texto é bem legal, me lembra bem algo que muita gente chama de covardia =D

Bia Carvalho disse...

Olá!
Você gosta de ler?
Então acho que você vai gostar do meu blog de livros:

Amor, Mistério e Sangue

Ele é especializado em Suspenses Românticos, mas de vez em quando eu falo sobre outros gêneros de livros também.
Quando puder, me faça uma visitinha e se quiser me seguir, eu vou adorar!

Geraldo Brito (Dado) disse...

Ir além do que vê... É isso aí!
Parabéns pelo blog!
Saudações