Minha foto
Sempre adorei imagens, minha vida! Cinema me fascina, crianças me conquistam, um olhar me apaixona, a madrugada me chama, o vento me acalma, a chuva lava minha alma, a música me completa, a lua me encanta, o samba me requebra, o erro e as críticas me ensinam, o amor me intensifica, adoro arriscar, aprender, amo viver! Essa sou eu, turbilhão de emoções! Lucíola Villela

sexta-feira, maio 01, 2009

Em foco

"É sempre bom poder olhar internamente e dizer em voz alta os seus feitos e conquistas.
Mas e os fracassos, as tentativas frustradas, as idéias desordenadas....
Onde ficam, de onde vêm, para onde vão.....
Olhar o entorno de seu mundo e fotografar com a retina cada detalhe,
Momento ou situação de pavor, medo, verdade, realidade, subjetividade que seja...
O que for permanente, inato ou adquirido.
O que não for da gente ou a gente que for diferente
Para mim, para você, para eles ou deles.
Uma visão desmistificada em pigmentos materializados no papel
Pontos que se juntam e formam uma imagem
Que formam o mundo ao redor de nossos olhos
A verdade real, inócua, oblíqua, obtusa, absoluta
Que não pode ser dita ou ouvida
Deve ser vista, sentida.
O sentido de cada um para cada um tem um sentido.
A fotografia de cada pessoa mostra uma outra pessoa para esta mesma pessoa.
Eu posso dizer que desejar é ser o objeto de desejo do desejado,
E fotografar é congelar um frame da visão do mundo que nos filma a todo tempo
Um imenso longa metragem de cada um, onde forma-se a novela da vida.
Uma virtualidade demasiada invade o nosso espaço
e confunde nossos propósitos idéia e mitos,
revela-se rápido, inteligente, forte, futuro, processo exclusivista
Exclusão digital!
Termo do futuro, da sabedoria, dos incluídos...
A moda é ser in, cult, moderninho, hippiechic...
Não se sabe mais de que lado estão certos cabeludos
Se é de esquerda, direita ou de trás....
Cada geração curtiu o seu barato, a sua onda,
Hoje, há quem diga, que o maior barato é ser solidário
Em uma onda tsunâmica de ongs que anunciam a sua solidariedade
Espelhada nos veículos que os transportam de uma lado para outro.
O trabalho social deve estar ligado à socialização.
Se oferecer algo voluntário, que seja por doação
Não pode ser por culpa ou expectativa de ser reconhecido e condecorado
Realize as suas vontades, suas idéias e as idéias de seus ideais.
Não se traia. Não pare na pista.
Se ficar confuso, mude de direção, reduza a velocidade, mas não pare na pista.
Você é o exercício do que faz.
Seja limpo!
Pode parecer prolixo ou desordenado,
Mas quando comecei a escrever isto, buscava um entendimento de minhas fotos.
Vejo o mundo com um par de prismas reflex
Onde acrescento filtros, polarizo cores, realço detalhes e acentuo sombras e formas.
Vivo um álbum de família.
Uma família grande, com muitos amigos e um enorme banquete de informações.
A cada dia descubro uma coisa nova dentro de minha própria casa
E me pergunto qual é o limite.
Buda:
“quando você conseguir enxergar as dez mil coisas existentes no mundo de uma só vez,
você será capaz de compreendê-lo”
Huxley:
“quando você deixar as portas da percepção se abrirem, você irá entender o universo,
como ele realmente é – lindo e infinito”
Não sei se irá fazer algum efeito no leitor diante disto,
Mas a idéia de fotografia dentro de minha pessoa
Acontece desta maneira.
É intensa, profunda, mística, infinita, informativa
Se minha máquina captasse metade das informações que meus olhos percebem
Seria mais um louco mergulhado em informações...
Mas tudo ao seu tempo.
E assim sigo em frente, operando o diafragma de minha retina
E compensando o obturador em meu cérebro
Para obter uma fotometragem que me deixe em paz quando finda o dia.
Neste mundo de pixels, polegadas, pigmentos
Eu prefiro enxergar os glóbulos, plaquetas, tecidos, órgãos,... "
*

O texto acima é do meu amigo e fotógrafo Rodrigo Gorosito.

Resolvi postar, com a devida autorização, pois gostei muito da visão sobre a multi faceta do seu olhar profissional. Parabéns pelo seu talento!

*

Lu Villela ;)

5 comentários:

rodrigo disse...

Lu, adorei a sua dedicação e opinião sobre minha visão e tanta luta para tirar uma foto minha para encabeçar o texto. Obrigado pelo companheirismo e troca de figurinhas em nossa profissão minha amiga...
bons clicks...
bj grande, goró.

Paulo Tamburro disse...

Só fortes abraçam sem mêdo.

Lu Villela disse...

Que bom que gostou da homenagem! Vc sempre soube que sou fã do seu trabalho!!
"Tamo junto amigo"
Bjs mil, Lu

Lu Dantas disse...

Muito legal, amiga.

Beijocas

Lu Villela disse...

Paulo,
concordo com vc:
Só os fortes abraçam sem medo.
Assim como:
Pra ser homem tem que ter a grandeza de um menino.

Obrigada pela visita,
Bjs